Ex-candidato à Presidência foi chamado de ‘oportunista’ e explicou suas discordâncias em relação à estratégia do PT nas eleições de 2018

Candidato à Presidência da República nas últimas eleições pelo PDT, Ciro Gomes trocou acusações com militantes petistas durante a Bienal da UNE (União Nacional dos Estudantes), em Salvador, nesta quinta-feira.

Durante discurso para estudantes, o ex-ministro foi vaiado e chamado de “oportunista”. Em seguida, rebateu: “É assim a unidade? É assim que vocês querem o meu apoio?”. Ciro tentou continuar sua fala, mas as vaias continuaram: “Volta pra Paris”. 

Após ser chamado de corrupto, o pedetista respondeu: “Eu não sou, não. Eu estou solto, 38 anos de vida pública, nunca respondi por nenhum malfeito. Eu sou limpo. Eu sou limpo. Engole essa, engole essa”, Depois, repetiu três vezes: “O Lula está preso, babaca”.

A frase já havia sido dita por seu irmão, Cid Gomes, após o primeiro turno das eleições, em crítica à militância petista. 

Após a fala explosiva, Ciro encerrou o discurso tentando acalmar os ânimos. O pedetista falou sobre sua trajetória ao lado do ex-presidente e explicou suas discordâncias em relação à estratégia do PT nas eleições de 2018, ao lançar Haddad como vice de Lula.

Fonte: O DIA