O agressor que feriu com uma faca o apóstolo Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, com um facão durante um culto neste domingo (8/1) afirmou à polícia que o motivo do ataque teria sido uma provocação feita pelo religioso. As informações são da revista Veja São Paulo.

Segundo o ajudante geral Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, o pastor teria dito: “Vamos crucificar ele”, referindo-se ao agressor. A declaração foi feita durante um culto na igreja em julho do ano passado. O relato consta em depoimento prestado ao 8º Distrito Policial de São Paulo.

Na delegacia, Higino, autor da “facada” disse que pegou a arma usada no crime há cerca de duas semanas, dentro do quintal de uma residência. Ele foi preso em flagrante e vai responder por tentativa de homicídio.

ENTENDA O CASO

Um dos pastores mais conhecidos do Brasil, Valdemiro Santiago, sofreu um atentado durante o culto na manhã deste domingo na Igreja Mundial do Poder de Deus, no Brás, na Zona Sul de São Paulo. Ele realizava o culto quando uma pessoa, ainda não identificada, o esfaqueou duas vezes no pescoço. O ataque ocorreu por volta das 8h, horário em que sua pregação estava sendo transmitida ao vivo para todo o país.

O pastor foi hospitalizado e passou por cirurgia. Ele levou cerca de 20 pontos e não corre risco de vida.

Em vídeo no hospital, ao lado de sua esposa, a bispa Franciléia, a vítima tranquilizou os fiéis dizendo que perdoa o criminoso. “Estava limpando as mãos, acabando de ouvir um milagre de um testemunho. Entrou alguém que eu não sei, por trás, e me deu uma facada no pescoço. Mas fiquem tranquilos, a gente só vai quando Deus quer. Que Deus abençoe vocês e eu perdoo a pessoa que fez isso, não sei quem é, mas ela carece de perdão”.

O pastor também afirma que já sofreu situações muito piores do que essa facada.

A Polícia Civil de São Paulo prendeu o suspeito em flagrante. Ele foi contido por seguranças da igreja e levado para a 8ª DP (Bras). Segundo a polícia, o homem não é um fiel. Ele vai responder por tentativa de homicídio. Sua identidade não foi revelada.

Fonte: O Dia

 

Faça o seu comentário