O ano de 2016 chega à metade com muitas descobertas no mundo da astronomia. No início deste mês, o Telescópio Kepler, da NASA, identifica mais de mil novos exoplanetas, aqueles que não pertencem ao Sistema Solar. Destes, nove podem apresentar condições ideias para a vida.

Em fevereiro, uma equipe do observatório Ligo, nos Estados Unidos, anunciou que um par de detectores laser gigantes conseguiu medir as minúsculas ondas no espaço e tempo teorizadas originalmente por Albert Einstein um século atrás, encerrando uma busca que já durava décadas. A notícia foi tão grande que eles receberam um prêmio de US$ 3 milhões.

Um estudo publicado no periódico “Geophysical Research Letters” na semana passada mostrou que o balanço químico dos oceanos de Europa, uma das 67 luas de Júpiter, podem ser muito parecidos com o da Terra. Isso significa que é possível que exista hidrogênio e oxigênio em quantidades suficientes para a formação de vida.

Os cientistas descobriram que a quantidade dos elementos são comparáveis em escala e que a produção de oxigênio é cerca de dez vezes maior do que a produção de hidrogênio tanto na Terra quanto em Europa. A formação de hidrogênio e calor no nosso planeta se dá quando a água salgada do mar penetra nas fissuras do planeta e reage com os minerais existentes ali. Por isso, descobrir se esta reação acontece em Europa é o foco dos pesquisadores agora.

Veja na galeria de fotos as 10 maiores de cobertas especiais deste ano até então:

dez maiores descobertas 8-explosão2-einstein 3-surgiu-terra 4-cometa-sem 5-europa 6-atmosfera-superterra 7-Reconexão-magnética-divulgação 9-buracos-negro-massivos

Lua de Júpiter pode abrigar vida, diz NASA

 

10 descobertas incríveis na órbita de Marte

Há dez anos, a Mars Reconnaissance Orbiter (MRO) da NASA começou sua visita à Marte. Desde então, o MRO completou cerca de 45.000 viagens ao redor do planeta vermelho e capturou mais de 200.000 imagens do planeta e de outros objetos na vizinhança, de acordo com a NASA.

A nave, que continua em ótima forma sete anos depois de quando esperava-se que sua vida útil terminasse, redefiniu a forma como entendemos Marte. A MRO observou as estações mudarem, detectou possível água líquida e viu como a poeira se move ao longo do terreno marciano.

Veja na galeria de fotos as 10 coisas mais incríveis que a MRO viu em sua década de serviço:

Água pode (às vezes) fluir

 

A MRO ofereceu a evidência mais convincente até agora de que pequenas quantidades de água líquida extremamente salgada ainda podem fluir na superfície de Marte. A nave descobriu que um pouco de gelo pode derreter enquanto o planeta vermelho se aquece durante algumas estações, o que permite que o líquido corra pelas colinas, criando faixas na superfície marciana.242 153 1116 1015 916 817 435 534 627 724

 

 

Faça o seu comentário