Autoridades estimam que 5000 pessoas estão desaparecidas na região, podendo aumentar o número de vítimas

Indonésia – O número de mortos no terremoto e tsunami que devastaram a ilha indonésia de Célebes, chegou a 1948, segundo anunciaram, nesta segunda-feira, as autoridades locais. O número de vítimas ainda pode crescer devido aos milhares de moradores que continuam desaparecidos. 

“Esperamos que o número continue subindo, pois ainda não recebemos a ordem para interromper as buscas por corpos”, disse o porta-voz do exército na região. As autoridades estimam que 5.000 pessoas estão desaparecidas na região.

No momento, as esperanças de encontrar sobreviventes são mínimas e os esforços se concentram em recuperar os cadáveres e contabilizá-los no balanço. A Agência de Gestão de Catástrofes informou que as operações de busca devem prosseguir até 11 de outubro, data em que os desaparecidos serão considerados mortos.

O governo planeja transformar em locais de sepulturas coletivas duas localidades próximas a Palu, Petobo e Balaroa, que ficaram destruídas na catástrofe, alguns praticamente sepultados pelo barro e lama. 
 
Quase 200.000 habitantes da região de Palu precisam de ajuda humanitária urgente. A comida e a água potável estão no fim e muitas vítimas, que perderam tudo, dependem de ajuda para sobreviver. ONGs e o exército conseguem superar aos poucos os obstáculos logísticos para levar a ajuda humanitária a mais pessoas.

Nas zonas remotas, no entanto, as autoridades ainda não conhecem a dimensão dos danos e os primeiros helicópteros apenas começaram a transportar mantimentos e material.

A Cruz Vermelha afirmou que atendeu mais de 1.800 pessoas em suas clínicas e prestou os primeiros socorros a um número similar de vítimas.

Onda Gigantesca atinge a zona costeira da Indonésia

Onda Gigantesca atinge a zona costeira da Indonésia


Residents salvage belongings after an earthquake and tsunami hit Palu on Sulawesi island on September 29, 2018. – Nearly 400 people were killed when a powerful quake sent a tsunami barrelling into the Indonesian island of Sulawesi, officials said on September 29, as hospitals struggled to cope with hundreds of injured and rescuers scrambled to reach the stricken region. (Photo by MUHAMMAD RIFKI / AFP) (Photo credit should read MUHAMMAD RIFKI/AFP/Getty Images)

Faça o seu comentário