76 covas com crianças sacrificadas há mais de 450 anos são achadas no Peru

0
66

Pesquisadores se surpreenderam com descoberta no sítio arqueológico de Pampa La Cruz, na cidade peruana de Huanchaco, onde predominou a cultura Chimu

Um novo achado surpreendeu arqueólogoa na cidade de Huanchaco, no Peru: 76 túmulos de crianças datados em mais de 450 anos foram encontrados embaixo do sítio arqueológico de Pampa La Cruz. A descoberta dos restos mortais foi divulgada na última quinta-feira (22) pela agência de notícias peruana Andina.

Segundo Gabriel Prieto, chefe do Programa Arqueológico de Huanchaco (Puhan), a equipe realizou 80 análises de datação por radiocarbono nos restos mortais. A partir delas, foi possível comprovar a idade dos ossos. Ao todo, foram contabilizados esqueletos de 302 crianças.

Durante a escavação, um aspecto chamou atenção: todos os corpos estavam dispostos com os pés voltados para o leste e as cabeças voltadas para o oeste. Todos estavam de costas para o mar.

As sepulturas não foram encontradas no mesmo local. Segundo Prieto, 25 foram achadas no Morro I e as outras 51 no Morro II. O arqueólogo relata que a tumba mais incomum foi desenterrada no primeiro monte, e não abrigava crianças.

Nela, cinco mulheres sentadas frente a frente, formando uma espécie de círculo, foram achadas. Para entenderem o significado da posição específica, os pesquisadores irão realizar novos estudos.

Um tumulo peculiar foi achado, nele cinco mulheres sentadas frente a frente formavam um circulo  (Foto: ANDINA/Huanchaco Archaeological Program (Pahuan).)
Um tumulo peculiar foi achado com cinco mulheres sentadas frente a frente, formando um círculo (Foto: ANDINA/Huanchaco Archaeological Program (Pahuan))

Prieto contou à agência que os sacrifícios devem ter ocorrido entre 1050 e 1500 d.C. Isso porque há eventos do tipo catalogados e que são associados a momentos importantes para o desenvolvimento e consolidação da sociedade Chimu.

Conhecido como Reino de Chimu, ele foi um Estado andino que se estabeleceu na costa do atual Peru, e o sítio arqueológico de Pampa La Cruz é conhecido por ser pré-Inca e ter pertencido à cultura Chimu.

Fonte: Galileu