Está perto o período de declaração do Imposto de Renda de 2022. Por isso, veja o que é necessário para não cair na malha fina.

A declaração do Imposto de Renda é um compromisso anual de muitos trabalhadores. Mas, nem todos são obrigados a declarar. Vale para quem recebeu mais de R$ 28.559,70 ao longo do ano de 2021. A declaração tem que ser feita dentro do prazo. Confira como fica em 2022.

O prazo para a declaração é entre os meses de março e abril. Quem declara primeiro tem acesso mais rápido à restituição do Imposto de Renda.

Imposto em 2022

Como sempre acontece, muitos contribuintes têm dúvidas sobre a declaração, incluindo os prazos e valores. Para facilitar a declaração do Imposto de Renda, quanto antes o contribuinte se organizar, melhor é.

Então, ao longo do ano o ideal é separar os informes de rendimentos, recibos de despesas médicas, aplicações financeiras e outras movimentações.

Para facilitar o processo de declaração, os contribuintes podem fazer o download do programa gerador de declaração, que fica disponível no site da Receita Federal. Assim, o contribuinte pode ir se organizando com mais tempo.

A organização da declaração do Imposto é uma forma de evitar cair na malha fina por erros nas informações ou até mesmo pela falta de dados durante a declaração. Assim, quem cai na malha fina pode pagar multa e outros valores acima do que seria necessário para cumprir com a obrigação fiscal junto à Receita Federal.

Outra dica é que quem tem mais dificuldade em fazer a declaração procure a ajuda de um especialista. Quanto antes buscar esse auxílio de contadores maiores são as chances de cumprir com todos os prazos e levantamentos de documentação necessária para a declaração do Imposto de Renda.

Já que o que se nota em anos anteriores é que, com o fim do prazo de declarar, o sistema da Receita Federal tende a ficar mais congestionado e com mais instabilidades. O que pode comprometer o cumprimento dos prazos de declaração.

Fonte: Edital Concursos Brasil