Na tarde dessa terça-feira (18) o município de Seropédica sediou uma reunião do Fórum dos Secretários e Gestores Municipais de Desenvolvimento Econômico dos Municípios da Baixada Fluminense.

O Fórum tem como proposta satisfazer a estrutura produtiva dessa região, na busca da ampliação da oferta de empregos, da renda e da base de arrecadação pública municipal para as devidas Prefeituras. A concepção do Fórum não se baseia em discutir somente questões econômicas, por perceber que o movimento econômico dependerá em parte da existência de infraestrutura e de políticas urbanas, sociais e de meio ambiente, que levem ao desenvolvimento sustentável da região.

A constituição do Fórum é composta por representantes dos treze municípios da Baixada Fluminense (Seropédica, Itaguaí, Paracambi, Guapimirim, Queimados, São João de Meriti, Nova Iguaçu, Mesquita, Nilópolis, Magé, Japeri, Duque de Caxias e Belford Roxo).
Em representatividade à cidade de Seropédica está o Secretário Municipal de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável, Wilson Beserra, que apresentou às demais autoridades o “Projeto Seropédica Sustentável – Um Olhar para o Futuro”, onde abordara políticas de atuação de extrema importância a todos os municípios da Baixada Fluminense.

Segundo o Secretário no fim deste mês será inaugurada a Sala do Empreendedor, projeto em parceria com o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) que visa oferecer cursos presenciais e a distância e linhas de crédito aos Micro e Pequenos Empreendedores locais.

Através do Projeto também fora estudada a identidade do município de Seropédica, avaliando suas principais vocações econômicas, como a agricultura, o pólo de bebidas artesanais e a hotelaria rural. No mês de maio o Programa será apresentado na Conferência Internacional de Cidades Sustentáveis, em Curitiba.

“Somente o pensamento conjunto entre os municípios da Baixada beneficiará a todos, devemos lutar pelo desenvolvimento econômico da região, porém esse desenvolvimento deve ser definitivo, deixando um legado. Em Seropédica estamos não só pensando em atrair grandes empreendimentos, mas também em qualificar o micro e pequeno empresário através de cursos voltadas à área do empreendedorismo. Para um verdadeiro desenvolvimento sustentável toda a baixada deve estar interligada e cada cidade deve preservar sua identidade, buscando para si o seu modelo de desenvolvimento, aproveitando-se da vocação de cada município”, afirmou Wilson Beserra.

A UFRRJ (Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro) foi representada na reunião através de seu Departamento de Ciências Econômicas (Núcleo de Estudos Regionais – NER). Durante o debate foi ratificada à possibilidade de contribuição da universidade com os gestores municipais na elaboração de quaisquer projetos que visem ao desenvolvimento da Baixada Fluminense.
Os debates foram mediados pelo representante da Prefeitura de Duque de Caxias, Pedro Rosário (Secretaria de Desenvolvimento Econômico) e pelo economista e Doutor em Planejamento Urbano e Regional, Mauro Osório (Ippur/UFRJ).

O SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) também se fez presente, sendo representado por Willian Dias e Décio Lima (Coordenador do SEBRAE-RJ).
Também compareceram a reunião representantes dos municípios de Belford Roxo, Japeri, Mesquita, São João de Meriti e Magé.

A participação efetiva do município de Seropédica na tomada de decisões no que diz respeito à Baixada Fluminense é inédita, e deixa clara à nova e impressionante postura adotada pelo atual Governo Municipal em relação ao desenvolvimento econômico da região, consequentemente do município.

234 5