Na Semana que antecede o Carnaval de Seropédica, a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos realizou o Baile de Carnaval da Melhor Idade no Seropédica Atlético Clube onde teve a presença dos Grupos da Melhor Idade do Bairro Canto do Rio, Bairro Boa Esperança e Bairro Vera Cruz, e reunião centenas de Idosos que vieram buscar alegria e descontração.

Variadas fantasias de bruxinhas, colombinas, malandros, palhaços, oncinhas, além de muito samba, alegria e disposição. Estes foram alguns dos ingredientes que incrementaram o tradicional Baile de Carnaval da Melhor Idade de Seropédica neste sábado dia 21 de fevereiro. Um dos pontos altos da festa foi a escolha da Rainha e Rei Momo do Carnaval 2014, foram escolhidos nos quesitos desenvoltura, fantasia, simpatia e samba no pé. Eles receberam as faixas e as coroas do rei e rainha da Melhor Idade de 2014.

A Secretária de Ação Social e Direitos Humanos Lucia Baroni foi quem estregou os prêmios para o 1º, 2º, e 3º lugar desta competição, onde os jurados queriam que todos os participantes tirassem o 1º lugar. A Rainha escolhida foi Eunice Nascimento de 75 anos moradora no Bairro Campo Lindo Km 40. A Secretaria Lucia Baroni faz a Coroação e entrega os prêmios para vencedora. “Não contive a emoção. Fiquei muito feliz por ter ganho está competição, meu esposo está aqui do meu lado e me encheu de carinho, agradeço a todos”, disse Eunice.

O Prefeito Martinazzo acompanhou a competição e fez a Coroação do Rei Momo da Melhor Idade, o Senhor Sebastião Batista de 83 anos, morador também do Bairro Campo Lindo: “Momentos de descontração como este são importantes para socialização dos idosos, por isso a prefeitura busca sempre promover eventos e também passeios e atividades físicas e o baile de carnaval é aguardado pelos idosos durante o ano todo”, destacou Martinazzo.

O Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável Wilson Beserra esteve presente e comentou: “Infelizmente ainda existe em nosso meio muito preconceito pelas pessoas mais velhas, o que é uma verdadeira insensatez, pois a sociedade deveria tentar aprender com os mais velhos a experiência e sabedoria de vida que os anos de luta e observação acumularam a eles. Respeitar e ouvir o idoso é respeitar a nós mesmos uma vez que os idosos carregam consigo a experiência de vida, a sabedoria acumulada, a memória de fatos maravilhosos que Deus operou em suas vidas”.                                                                                                                                                                                                                                                                                            

2345

Faça o seu comentário