A Seleção Brasileira conquistou o título do Grand Prix na manhã deste domingo. No jogo decisivo, disputado em Tóquio, o time comandado pelo técnico José Roberto Guimarães venceu o Japão por 3 sets a 0, com parciais de 25/15, 25/18 e 27/25.

Desta forma, o Brasil ganha o torneio pela 10ª vez na história (1994, 1996, 1998, 1999, 2005, 2006, 2008, 2009, 2013 e 2014). A Seleção já detinha o recorde de maior vencedora da competição e, neste domingo, ampliou ainda mais a vantagem. Os Estados Unidos, que vêm no segundo posto, ganharam apenas cinco edições.

Para conquistar o título, a equipe nacional precisava vencer por 3 sets a 0 ou por 3 sets a 1. Ciente da situação, a Seleção se impôs com autoridade nas duas primeiras parciais. Na terceira e última, depois de algum sofrimento, o Brasil garantiu a conquista com um ponto de Jaqueline.

Da beirada da quadra, José Roberto Guimarães viu algumas das jogadoras mais experientes assumirem o protagonismo. Com 16 tentos (12 de ataque, três de bloqueio e um de saque), Sheilla foi a principal pontuadora. Fabiana contribuiu com 10 tentos, um a mais que Jaqueline.

Com um total de 16 tentos anotados, a experiente Sheilla foi a principal pontuadora do Brasil no jogo decisivo

Jogando na capital do país, o Japão contava com o apoio de sua torcida, o que não foi suficiente para vencer nem sequer um set diante da poderosa equipe brasileira. Yuki Ishii marcou um total de 10 pontos para o time asiático, um a mais que a companheira Saori Kimuri.

A quantidade de erros cometidos pela equipe japonesa neste domingo foi um fator decisivo. Enquanto as asiáticas ofereceram um total de 29 pontos para a o time brasileiro – mais que um set -, as sul-americanas terminaram a partida com apenas 15 falhas.

Com o triunfo em Tóquio, o Brasil amplia sua hegemonia no cenário mundial. O time dirigido por José Roberto Guimarães vem de dois títulos olímpicos, conquistados em Pequim 2008 e Londres 2012, o que aumenta o moral para a disputa do Mundial da Itália, com início previsto para setembr0.

fonte:gazetaesportivaVOLLEY-JPN-PRIX