“Amigos do Guandu” levará educação ambiental à criançada com teatro, passeios e conscientização

0
67

“Amigos do Guandu” levará educação ambiental à criançada com teatro, passeios e conscientização

O maior presente dado a uma criança é a educação, ainda mais quando atrelada à consciência e preservação do meio ambiente. É assim, ao longo dos seus 20 anos de existência, que o Comitê Guandu-RJ vem cuidando das gerações ao desenvolver projetos que envolvam diretamente a criançada. É o exemplo do “Amigos do Guandu”, que já chega, pela primeira vez, no próximo mês, a uma escola da educação infantil de Seropédica, com previsão de atender também uma outra escola em Nova Iguaçu.

De forma lúdica e funcional, o Comitê vai levar, mais uma vez, o debate sobre a água ao público infantil, proporcionando aprendizado com atividades diversas, envolvendo professores, alunos e toda comunidade escolar.

Na programação, terá apresentação teatral e passeios, além de outras ações como a confecção de cartas, escritas pela criançada, que serão colocadas em uma cápsula do tempo, e o fornecimento de materiais didáticos sobre a importância do cuidado com o meio ambiente para serem incluídos na educação regular. Nesta empreitada, o Colegiado contará com um reforço de peso, o mascote “Dudu”.

De acordo com a subcoordenadora do Grupo de Trabalho de Educação Ambiental (GTEA), Clarisse Rocha, o Comitê Guandu, por meio do GTEA, tem sempre pensado em ações, nas quais o público alvo são as crianças, pois além de serem os maiores agentes multiplicadores, eles acrescentam muito conhecimento e perspectiva de um futuro melhor.

“O Amigos do Guandu foi pensado em atender exatamente as nossas crianças da RHII, pois ele visa impactar e estreitar os laços entre o Comitê e nossos pequenos multiplicadores, por meio de uma educação ambiental transformadora e impactante para a sociedade.  Ela muda a realidade da comunidade aonde está sendo desenvolvida, depende de seus agentes multiplicadores, e as crianças são excelentes agentes, pois eles impactam pessoas das mais diversas faixas etárias”, destacou a bióloga e gestora ambiental, que é representante da Associação Nacional de Gestores Ambientais-RJ (ANAGEA) no Comitê.

Voltado principalmente às crianças da Educação Infantil ao Ensino Fundamental 1 (pré-escola ao 5° ano), o projeto vem nos últimos meses sendo debatido com as partes envolvidas, como a Prefeitura de Seropédica, e mais diretamente com a direção da Escola Municipal Creuza de Paula Bastos, a primeira a receber o projeto já a partir do dia 07 de novembro.

Na ocasião, será feita para a comunidade escolar, a exibição de vídeos do projeto, com orientações gerais das atividades e etapas do projeto, que conta também com apoio da Companhia Estadual de Águas e Esgoto (CEDAE) e da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Ainda dentro da programação de novembro, está prevista, para o dia 10, a visita ao Manancial (sede da CEDAE) no Centro do Rio, onde, entre outras coisas, as crianças assistirão à apresentação de uma equipe de teatro de fantoches, em uma história de conscientização ambiental, sobre a importância das matas ciliares e do cuidado com as águas.

Já no dia 16, haverá na escola a exibição de vídeo que conta a história e mostra a importância do Rio/Comitê Guandu para a região, apresentação da mascote do projeto, peça teatral e oficina brinquedos recicláveis. Nesta data, serão recolhidas histórias e desenhos da ação ‘O rio que fui’. No dia seguinte, está prevista também a visita de parte dos alunos ao Jardim Botânico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ).

A expectativa do Comitê Guandu é de que o encerramento do “Amigos do Guandu” na Escola Municipal Creuza de Paula Bastos (INCRA) ocorro no dia 08 de dezembro deste ano, quando acontecerá o recolhimento das ‘Cartas para 2032’, que serão colocadas em um cápsula e enterradas junto ao plantio de uma muda de árvore. Ao longo do projeto, os alunos do 4º e 5º anos serão orientados a escreverem as cartas. No encerramento, também acontecerá o lançamento do livro com as histórias e desenhos de ‘O rio que fui’.

Ao lado da Firjan, o Comitê também já avança na implementação do “Amigos do Guandu” na Escola Firjan SESI de Nova Iguaçu, cujo o cronograma ainda está em avaliação.

Box:

Ações do Colegiado ganham reforço com a chegada do “Dudu”

Não é a primeira vez que o Comitê Guandu desenvolve projetos como o “Amigos”. Entre 2016 e 2017, por exemplo, o Colegiado realizou o concurso “Fantástico Mundo da Água”, mais uma ação de sucesso na área da educação ambiental. As atividades de desenho e pintura envolveram mais de 900 alunos com idade entre 3 e 18 anos de escolas da Região Hidrográfica II.

Com o “Amigos do Guandu”, o Comitê quer ampliar este trabalho de conscientização. Para reforçar esta ações, o projeto ganhou um mascote especial, o “Dudu”, que fará parte dos vídeos e cartilhas disponibilizadas para a criançada e professores.

O “Dudu” é definido como uma criatura mágica, o espírito do rio Guandu, que recebeu a missão da Mãe Terra de trazer consciência a todas as pessoas sobre os problemas ecológicos. Ele sabe que é um problema que só se resolve com o esforço coletivo. O mascote ensina as crianças que todos devem fazer a sua parte, aceitando suas responsabilidades em relação ao futuro da Terra.