Olhem como é importante vacinar seu filho, Rorainópolis investiga caso suspeito de poliomielite

0
21

Poliomielite, também chamada de “paralisia infantil”, é uma doença infectocontagiosa transmitida por um vírus, considerada erradicada do Brasil desde 1994. Coordenação de Vigilância em Saúde foi notificada nessa segunda-feira (29).

A prefeitura de Rorainópolis informou, nesta terça-feira (30), que o munícipio, localizado ao Sul de Roraima, investiga um caso suspeito de poliomielite (paralisia infantil).

A Coordenação de Vigilância em Saúde recebeu a notificação e tomou as medidas necessárias nessa segunda-feira (29). O último caso de pólio no Brasil foi detectado em 1989, que tem certificado de erradicação desde 1994.

“Apesar de considerada erradicada, a agressiva queda nas coberturas vacinais torna iminente a real reintrodução do vírus no Brasil”, disse a prefeitura.

A poliomielite, também chamada de “paralisia infantil”, é uma doença infectocontagiosa transmitida por um vírus. Ela é caracterizada por um quadro de paralisia flácida e a prevenção é através da vacina.

De acordo com a Fiocruz, a doença é causada pelo poliovírus, “que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas doentes e provocar ou não paralisia”.

A Secretaria Municipal de Saúde do munícipio reforçou que a única estratégia para impedir a disseminação da doença, além de manter a cobertura vacinal elevada, é fazer a vigilância ativa.

A recomendação da prefeitura é que em caso de dúvidas, a população procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS). A vacina contra a poliomielite está disponível para todas as crianças e 1 a 4 anos.

Poliomielite

Na maioria das vezes, a infecção não tem grandes repercussões na saúde. Mas há uma parcela de acometidos, especialmente crianças com menos de cinco anos, que desenvolvem formas bem graves.

Nesses casos, o vírus afeta o sistema nervoso e pode causar uma espécie de fraqueza muscular — daí vem o termo “paralisia infantil”, um dos nomes populares da moléstia.

O início é repentino e a evolução do déficit motor ocorre, em média, em até três dias. A doença acomete, em geral, os membros inferiores, de forma assimétrica, e tem como principal característica a flacidez muscular.

Fonte: G1

A primeira dose da vacina da pólio é aplicada a partir dos 2 meses de vida, com mais duas doses aos 4 e 6 meses, além do primeiro reforço entre 15 e 18 meses e do segundo reforço entre 4 e 5 anos de idade, segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm).

Leia outras notícias do esta no g1 Roraima.