Mais uma morte por febre amarela foi confirmada neste sábado (3) no Sul do Estado. Um homem de 38 anos, morador de Angra dos Reis, morreu durante a madrugada, no Hospital Geral da Japuíba, vítima da doença.

A Secretaria de Saúde de Angra informou que Wosley Ferreira da Silva era residente da Praia de Provetá, na Ilha grande, e frequentava a região da Praia do Longa, onde um macaco morreu de febre amarela. Um mutirão de vacinação será realizado neste sábado no município para aumentar o número de imunizados.

Com isso, sobe para 18 o número de mortos no Estado, sendo 10 registrados em cidades do Sul do Rio. Na sexta-feira, um homem de 55 anos, que morava na área rural de Valença morreu. Ele estava internado em um hospital no Rio há mais de 20 dias.

Só esta semana, já haviam sido confirmadas as mortes de uma pessoa de Rio das Flores e de um médico, de 62 anos, que estava no sítio dele no distrito de Sebollas, em Paraíba do Sul, e morreu por causa da doença.

Nove pessoas estão internadas com a doença no Hospital Escola de Valença. Ainda segundo a Secretaria de Saúde, outras 13 pessoas também estão internadas na unidade com suspeita da febre amarela.

A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do RJ informou que em 2018 foram registrados 42 casos de febre amarela silvestre no estado. Veja abaixo:

7 casos – Teresópolis, sendo três óbitos
14 casos – Valença, sendo cinco óbitos
3 casos – Nova Friburgo, sendo dois óbitos
1 caso – Petrópolis
1 caso – Miguel Pereira, sendo um óbito
2 casos – Duas Barras
2 casos – Rio das Flores, sendo dois óbitos
1 caso – Vassouras
4 casos – Sumidouro, sendo um óbito
2 casos – Cantagalo, sendo um óbito
1 caso – Paraíba do Sul, sendo um óbito
2 casos – Carmo, sendo um óbito
1 caso – Maricá
1 caso – Angra dos Reis, sendo um óbito

Casos confirmados em macacos

Ainda de acordo com o último boletim da Secretaria de Estado de Saúde, também foram confirmados casos de febre amarela em cinco macacos. Quatro deles foram encontrados em cidades do Sul do RJ: Angra dos Reis (na Ilha Grande), Barra Mansa, Miguel Pereira e Barra Mansa. O quinto macaco com confirmação de febre amarela foi encontrado em Niterói, região metropolitana do Rio.

Faça o seu comentário