Ainda de acordo com a SMS, um outro caso foi confirmado por sequenciamento

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio informou nesta sexta-feira que a cidade tem um caso da variante Ômicron confirmado por sequenciamento e outros 94 suspeitos sendo monitorados. Desses, há casos informados também por unidades privadas (laboratórios e hospitais) e algumas amostras serão encaminhadas à Fiocruz para sequenciamento genômico para confirmação.

O Centro de Informação Estratégica em Vigilância em Saúde (Cievs) está monitorando todos os pacientes, que estão com sintomas leves. Ainda de acordo com a Secretaria, nenhum deles precisou ser internado.

Nas redes sociais, o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, relembrou a importância da vacinação para conter o avanço da epidemia: “Nossa principal barreira contra a Ômicron é a dose de reforço, procure uma unidade para realizar a sua dose de reforço”.
Na última semana, a Secretaria identificou um aumento no índice de positividade dos testes para Covid-19, que passou de 0,7% para 5,5%.

Soranz aproveitou também para recomendar cautela durante o Réveillon. “Nas reuniões de fim de ano dê preferência para locais abertos e bem ventilados. Caso esteja em um local fechado, obrigatoriamente utilize máscara, e verifique se já é seu momento de realizar a dose de reforço”, escreveu.

 
Funcionamentos dos postos

As unidades de Atenção Primária em Saúde ficarão em ponto facultativo durante o dia 31 de dezembro entre 8h e 12h. Nos dias 1º e 2 todos estarão fechados. O funcionamento volta ao normal na segunda-feira, 3. Como forma de atender ao público que passar o Réveillon na Praia de Copacabana, a Secretaria Municipal de Saúde montou uma estrutura com três postos médicos equipados para casos emergenciais.

Ainda no dia 31, sexta-feira, as unidades servirão como pontos de vacinação contra a Covid-19 ou para atendimentos de pacientes que apresentarem problemas urgentes. Os três postos começam a funcionar às 12hrs da sexta-feira e a aplicação dos imunizantes será oferecida até as 17hrs. É preciso que a pessoa interessada leve documento de identidade e CPF.

 
Fonte: Meia Hora
 

Nas redes sociais, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, relembrou a importância da vacinação para conter o avanço da epidemiaDIVULGAÇÃO PMN