Câncer de Mama — As Três Perguntas que Salvam

0
32

Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama – FEMAMA propõe três reflexões como forma de encorajar o diagnóstico precoce, informar sobre os novos tratamentos e estimular o letramento sobre câncer de mama à população

 Em 2022 a Campanha Outubro Rosa da FEMAMA – Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama – consolida uma sequência de questionamentos que levam reflexão à população. A campanha é baseada em três perguntas que reforçam a importância do diagnóstico precoce e estimulam a busca por informações sobre os avanços tecnológicos dos tratamentos. “As três perguntas desse ano expressam as nossas dificuldades, como brasileiros e brasileiras, e direcionam as atenções para reduzir os índices de mortalidade relacionados ao câncer de mama”, afirma Maira Caleffi, mastologista, Chefe do Serviço de Mastologia do Hospital Moinhos de Vento e Presidente Voluntária da Femama. O cenário da doença no Brasil exige atenção e não faltam dados que apontem para essa emergência agravados com a pandemia do COVID.

Câncer de mama no Brasil

Uma em cada 12 mulheres serão diagnosticadas com câncer de mama no Brasil. Essa informação impactante pode ser amenizada quando se depara com outro dado: 95% dos casos de câncer de mama tem chances de cura quando diagnosticados e tratados na fase inicial da doença. Essa é uma prova de como a informação é uma ferramenta crucial para lidar com a doença e também para exigir o cumprimento das leis que defendem os pacientes. “Precisamos cobrar mais investimentos na atenção primária, nos postos de saúde, que são as portas de entrada no SUS para solicitar exames de mama, realizar biópsias em até 30 dias (Lei n.º 13.896/2019) e iniciar o primeiro tratamento via Sistema Único de Saúde em, no máximo, 60 dias após o diagnóstico (Lei 12.732/12). As leis precisam ser cumpridas”, reforça a Dra Maira Caleffi, mastologista, Chefe do Núcleo Mama do Hospital Moinhos de Vento e Presidente Voluntária da Femama.

Garantido por lei

O direito à realização do exame gratuito para mulheres acima dos 40 anos, via SUS, é garantido pela Lei n° 11.664 e apoiado pelas principais sociedades médicas. A mamografia, aliada ao autocuidado e ao conhecimento do próprio corpo, são caminhos fundamentais contra o câncer de mama. Importante lembrar que o exame de mamografia deve ser realizado anualmente por mulheres a partir desta faixa etária, uma vez detectado um nódulo ou lesão pequena na mama. é o melhor caminho para a cura. O diagnóstico tardio, que já passa dos 50% dos casos no pós-pandemia, aumenta os índices de mortalidade. “Observe o seu corpo, interprete os sinais, procure atendimento e mantenha-se informada para priorizar sempre a sua saúde!”, recomenda a Dra Maira. Conheça, a seguir, as três perguntas que salvam e mais informações sobre o câncer de mama.

AS TRÊS PERGUNTAS QUE SALVAM

1. Sabia que descobrir antes aumenta as chances de cura?

Quando diagnosticado e tratado na fase inicial da doença, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%. Mantenha seus exames em dia, cuide de você e de quem você ama!

2. Você conhece os tratamentos para cada tipo de câncer?

Conhecer mais sobre o tipo de câncer e os tratamentos disponíveis é seu direito! Cada tipo de câncer tem um tratamento. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rápido enquanto outros crescem lentamente. A maioria dos casos, quando tratados precocemente, apresentam bom prognóstico. Questione o seu médico e mantenha uma rotina saudável.

3. Você conhece os avanços da ciência contra o câncer de mama?

Sobretudo nos últimos 10 anos, os avanços científicos e tecnológicos trouxeram novas perspectivas para o combate ao câncer.
Exames que permitem a identificação precoce de tumores, novos medicamentos, imunoterapia, marcadores moleculares e técnicas de cirurgia minimamente invasivas fortaleceram de forma expressiva o arsenal terapêutico contra a doença. O acesso a essas novidades permite que o paciente com câncer viva mais e melhor.

Box 1

NÚMEROS SOBRE O CÂNCER DE MAMA

✓ 66.280 novos casos de câncer de mama devem ser diagnosticados no Brasil até o final de 2022

✓ 66 mil novos casos de mama eram esperados em 2020 (números não confirmados)

✓ 1 em cada 12 mulheres terá q câncer de mama no Brasil

✓ 40% dos novos casos de câncer de mama acontecem em mulheres com menos de 50

✓ 10% dos cânceres de mama são hereditários

✓ 95% de chances de cura são possíveis quando o câncer é identificado no estágio inicial

Box 2

Sinais que merecem atenção

Em muitos casos, o câncer de mama não apresenta sintomas. O surgimento de um nódulo é o mais comum porém existem outros sinais de que há doença. A auto-observação é importante, contudo não exclui a necessidade do exame mamográfico.

• Secreção pelo mamilo

• Rugosidade e irregularidades nas mamas

• Irritação ou retração na pele dos seios

• Nódulo ou dores no mamilo ou nas axilas

• Inchaço irregular, feridas, vermelhidão ou escamação na região das mamas

• Mudança na textura ou irritação na pele

SOBRE A FEMAMA

A Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama é uma associação civil, sem fins econômicos, que busca ampliar o acesso ágil e adequado ao diagnóstico e ao tratamento do câncer de mama para todas as pacientes e, com isso, reduzir os índices de mortalidade pela doença no Brasil. Está presente na maioria dos estados brasileiros por meio de ONGs associadas, atuando na articulação de uma agenda nacional única para influenciar a criação de políticas públicas de atenção à saúde da mama.