Elas produzem antibióticos

Novas pesquisas da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, mostram que as formigas inibem pelo menos 14 doenças de plantas, isso porque elas secretam antibióticos das glândulas do corpo. Provavelmente são essas substâncias que inibem várias doenças, e os pesquisadores agora esperam encontrar pesticidas biológicos que possam conquistar doenças vegetais resistentes.

As formigas vivem juntas no formigueiro e, portanto, estão muito expostas à propagação de infecções. Mas eles têm seus próprios medicamentos contra doenças. Por um lado, são muito higiênicos e, por outro, podem ser curados e tratados com antibióticos produzidos por eles mesmos. Através das glândulas do corpo, as formigas secretam antibióticos, e as colônias bacterianas, que crescem nas pernas e no corpo, também podem secretar antibióticos.

Pesquisas anteriores mostraram que as formigas movidas para uma plantação de maçãs reduziram a aparência de duas doenças da maçã (crosta e podridão da maçã) na plantação. Isso levou os pesquisadores a revisar a literatura existente, onde agora encontraram evidências científicas de que as formigas podem inibir pelo menos 14 doenças de plantas, e não somente nas maçãs.

“Ainda não sabemos como as formigas curam as plantas. Mas sabemos que as formigas secretam feromônios em seus vestígios nas plantas para encontrar o caminho. E sabemos que alguns deles têm propriedades antibióticas. O efeito curativo nas doenças das plantas pode ser devido a esses feromônios”, diz o pesquisador Joachim Offenberg, Departamento de Biociência da Universidade Aarhus, que liderou a pesquisa.

Fonte: Agrolink

Faça o seu comentário