Programa Embrapa & Escola encanta estudantes do interior do RJ

“Essa é a fazenda do seu João das Alfaces?”, perguntou Marcos André, de 10 anos, ao observar a maquete da Fazendinha Agroecológica Km 47 na Embrapa Agrobiologia (Seropédica/RJ). O menino e seus colegas de classe tinham acabado de assitir ao filme de animação A história de Seu João das Alfaces, adaptado do livro homônimo produzido para o projetoAgroecologia para Gente que Cresce e que faz uma introdução ao tema para crianças. Os estudantes do 5° e do 6° ano do Centro Educacional e Crescimento Arco-Íris (CEC-Arco Íris), de Vassouras/RJ, vieram participar do programa Embrapa & Escola na última quinta-feira, 2 de julho, e conheceram a Fazendinha e os laboratórios da Unidade.

O programa tem como objetivo despertar nas crianças e adolescentes o interesse pelas atividades científicas e o conhecimento do papel da ciência para o seu dia a dia. A professora de Ciências Paloma Pedrosa, que acompanhou o grupo, falou da importância dessa vivência para eles: “O que antes vimos na teoria agora está sendo visto na prática, e isso dá vida à aula!” A visita, segundo ela, não será aproveitada apenas nas aulas de ciências. Os professores de Português, História e Geografia também buscam direcionar suas aulas para as vivências fora da classe. “A gente acredita que essa é a verdadeira aula: prática e enriquecedora”, conta a diretora da escola, Lucilene Carvalho, que propõe pelo menos dois grandes passeios pedagógicos por ano.

 

Na Fazendinha, os alunos puderam entender melhor como funciona e qual a importância da agricultura orgânica. “Há algumas semanas eles visitaram uma fazenda de café que teve o solo degradado pela agricultura convencional e, hoje, estão podendo ver a maneira correta e sustentável de produzir”, conta Lucilene. Os estudantes também visitaram os laboratórios no Prédio Sede da Unidade e, ao final do passeio, receberam kits com jogos, adesivos e um lápis com sementes para ajudar na continuidade do trabalho de conscientização.

Durante todo o dia, foi fácil perceber o encanto e o interesse das crianças. Os “porquês” e “comos” não paravam de aparecer a cada nova informação. A razão desse interesse foi revelada pela professora Paloma: a turma estudou solos durante todo o semestre, o que deixou o passeio ainda mais proveitoso. “As dúvidas mais técnicas que surgiram em sala puderam ser respondidas aqui. Por isso eles ficaram tão animados”, explica.

articlefazendinhaselo fazendinha 20 anos_0
Embrapa

Liliane Bello (MTb 01766/GO)
Embrapa Agrobiologia

Telefone: 3441-1500

Colaboração: Adrian Busch (estagiária de Jornalismo)
Embrapa Agrobiologia