Cinquenta toneladas de alimentos doados. Duas mil e quinhentas cestas. Mais de dez mil pessoas beneficiadas. Estes são alguns dados do projeto Brasileiros pelo Brasil no Rio de Janeiro, realizado pela Fundação Banco do Brasil, com apoio técnico da Emater-RJ, Cooperativa Agro Verde, rede CRAS e seis prefeituras.

A ação solidária, idealizada pela Fundação Banco do Brasil, atendeu cinco municípios no estado: Cachoeira de Macacu, Guapimirim, Magé, Conceição de Macabu, Cambuci e capital. Cada cesta pesava em torno de 15 quilos com alimentos da agricultura familiar e mais 12 quilos de arroz e feijão, além de uma barra de sabão. Os contemplados também receberam uma dúzia de ovos caipiras e um pote de manteiga.

A Cooperativa Agro Verde viabilizou as frutas e legumes, direto da roça de seus produtores. A presidente Rita Alves informou que foram selecionados os melhores produtos de cada agricultor. “Montamos os kits com banana, abacaxi, laranja, chuchu, cenoura, inhame batata-doce e aipim. Foi uma experiência maravilhosa para nós, muito além do que os números podem mostrar”, destacou.

Além de agradecer a a parceria institucional com os realizadores do projeto, a presidente ressaltou também o empenho de cada agricultor, servidor e colaborador das entidades que fizeram as doações acontecerem “Foi uma operação grande, que necessitou muita atenção de todos os envolvidos. Quero agradecer as assistentes sociais dos CRAS, técnicos da Emater e servidores do Banco do Brasil, todos que se dedicaram para que os alimentos fossem recebidos com dignidade e organização”, enfatizou a presidente.

As entregas tiveram logística diferenciada e múltiplas equipes, que fizeram as doações simultaneamente em até três municípios por dia, mobilizando 6 caminhões e quase 60 trabalhadores da Agro Verde, entre agricultores, carregadores, motoristas e técnicos. “Foram algumas madrugadas de muito trabalho, para colher, higienizar, montar as cestas, carregar tudo e entregar. Todos muito concentrados em fazer cada item chegar ao seu destino com qualidade e carinho”, ressaltou Rita.

A recompensa de tanto esforço veio na forma da satisfação dos contemplados. Pessoas em vulnerabilidade social, como a dona de casa Suelana Santos Vieira, 49, de Cachoeira de Macacu. “Eu tenho problemas de saúde, diabetes alta, tireoide. Os médicos me recomendam uma alimentação mais saudável, mais eu não tinha como começar. Essa doação me trouxe um estímulo para iniciar 2022 com um novo estilo de vida”.

As frutas fresquinhas também chamaram a atenção da auxiliar de serviços gerais Mônica Ribeiro Campos, 54, de Sepetiba. Desempregada há 15 meses, ela festejou a possibilidade de oferecer frutas aos seus três filhos. “É uma bênção muito grande. As crianças pediram primeiro o abacaxi, nem vão esperar ficar um pouco gelado”, contou.

Em média, cada família contemplada tem até 4 pessoas. A assistente social Elaine de Araújo Militão, supervisora do Cras (Centro de Referência da Assistência Social) Betty Friedan, em Sepetiba, explicou que a seleção dos beneficiários obedeceu os critérios de vulnerabilidade social. “Quero agradecer a doação em nome da secretária e Laura Cardoso e do prefeito Eduardo Paes. Estas famílias realmente precisam muito, sabemos que aumentou a carência e estas cestas chegaram na hora certa”.

A Emater-RJ, parceira de longa data da Agro Verde, acompanhou todas as entregas, e atestou a qualidade de cada cesta. O supervisor Regional Carlos Pedro Toledo Félix, ressaltou a qualidade dos produtos e o comprometimento da a cooperativa. “As vezes as pessoas tem medo de parceria, com medo de divisão, mas a parceria soma. Neste projeto todos ganharam, tanto as famílias que receberam, quantos os agricultores, que tiveram mais um canal de venda”.

Por: TV Jaguanum parceira do Seropédica Online