Sapo, rã ou perereca: Quem é quem? O Biólogo Arthur de Seropédica responde

0
560

Esses simpáticos anfíbios, que causam arrepios à maior parte das pessoas podem ser grandes aliados na proteção da nossa casa contra animais peçonhentos, sabia? Quer saber como? Vem comigo, que eu te explico tudo.

Primeiro, o que esses bichos têm de tão especial??? Os anfíbios apresentados em seguida possuem hábitos alimentares variados, que variam de insetos até serpentes.

No cardápio desses anfíbios entre tantas outras presas gostaria de destacar as abelhas, vespas, lacraias, escorpiões, e até mesmo pequenas serpentes.

E o melhor, esses anfíbios anuros (sem cauda) não nos trazem nenhum risco a saúde, embora algumas pererecas possam ter veneno na pele (estas só são encontradas no interior de matas muito bem preservadas, jamais invadirão seu quintal), e os sapos como o cururu ou sapo boi assustam apenas pelo tamanho, pois a glândula de veneno que eles possuem no máximo causa reação alérgica ou um gosto ruim na boca dos animais que tentam engoli-lo.

Agora vamos diferenciar esses animais para que não haja confusões? Bora que é fácil rsrsrs…

Sapo: Tem pele seca, não possui membrana entre os dedos, é terrestre e possui glândula de veneno (mas que não nos causa dano algum à saúde).

Perereca: Tem discos adesivos nos dedos (bolinhas no dedo que ajuda a grudar), é arborícola, vivem em árvores (geralmente), possui pele úmida (geralmente), e na Amazônia existem algumas venenosas.

Rãs, são aquáticas (embora algumas se arriscam em terra firme), inofensivas, possuem pele úmida, e tem membranas entre os dedos, pra ajudar na natação.

Massa né? Lembre-se de nos dizer o que achou e compartilhar estas informações com seus familiares e amigos! Para mais, me acompanhe também em @bioarthurmarinho, até a próxima!