“Quem lê jornal sabe mais”, quem nunca leu ou ouviu esse slogan? Muito conhecido, não é mesmo? Foi um projeto lançado pelo GLOBO em 1982, por Péricles de Barros, gerente de promoções, num  projeto inspirado em experiências — realizadas com sucesso em países como Estados Unidos, Canadá, Alemanha e França — de veículos de comunicação visando a desenvolver o hábito da leitura de jornais nas escolas. De fato a leitura, o hábito de ler jornais, traz um avanço intelectual muito grande, trazendo conhecimento e cultura.

Mas na verdade, não quero focar esse texto, apenas no intuito de enaltecer a necessidade do hábito de  ler  jornais. Mas quero falar da necessidade da leitura em si. Ler ler e ler. Essa é a questão. Devemos entender que a leitura em nossa sociedade tem uma função primordial de despertar e proporcionar conhecimentos básicos que venha contribuir para construção integral da vida do indivíduo em sociedade e para o exercício da cidadania. Ou seja, a leitura é uma condição para um convívio social harmonioso e edificante, onde há a possibilidade de trocas de idéias, informações e pensamentos.

Eu ano passado li poucos livros. Uns quatro. Diferentes estilos literários. Livros que amei. Que me edificaram em vários sentidos. Li, por exemplo “A Travessia”, de Paul Young. Um livro extraordinário. Recomendo. Ah, também li “Mentes Perigosas”, da psiquiatra Ana Beatriz. Um livro que me muito me acrescentou no estudo da Psicanálise. Eu quando pequeno li toda a coleção de Monteiro Lobado. Mas à medida que ia crescendo, meu interesse pelos livros diminuía. Até que retomei meu gosto, então adormecido, quando li a Bíblia toda pela primeira vez. Fiquei animadíssimo quando finalmente havia terminado o Apocalipse, últimos livro do Novo Testamento. Por conseguinte, comecei a ler vorazmente, e quando vi, tinha lido todos os livros de Jô Soares! Vários de Machado de Assis, e alguns de Jane Austen. Sem falar das obras de Érico Veríssimo, e o clássico de Dante Alighieri: A Divina Comédia!

Recentemente, li o ultimo de Dan Brown, Inferno. Tudo isso paralelo a faculdade teológica. Mas reconheço que poderia ter lido muito mais. Por preguiça, e esse é um grande empecilho, não me dediquei a leitura como deveria. Perdi muito tempo com coisas desnecessárias e fúteis. Até mesmo para com meus estudos, fui um pouco displicente. Uma coisa é fato: Temos que ler! Buscar conhecer as coisas que estão acontecendo no mundo. No entanto, infelizmente, o hábito da leitura não é muito cultivado. Aqui no Brasil o índice de leitores ainda é pequeno. É como disse certa vez o grande Carlos Drummond de Andrade:

“A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede.”

Triste e lamentável que muitos ainda não gostem de se aventurar no emaranhado das letras e das palavras. Uma pena que muitos não sentem o mínimo desejo de conhecer histórias, fatos, contos, fantasias, revelações e aventuras. Tudo muito intenso, exposto nas páginas de livros e mais livros. Por consequência, há uma deficiência de raciocínio, as mentes não alcançam mais o além e  o escondido, mas permanecem presas em um mundo pequeno, limitado e vazio. Não sabem que ” a leitura engrandece a alma”, conforme disse uma vez Voltaire.

A dica é, comece por um assunto que te agrade. Há sites, livros e revistas sobre tudo e qualquer assunto. Basta procurar! Deixe de ser mole! Se você gosta de moda, de história,de curiosidades, de ciência,de gibis, de filosofia, não importa, com certeza haverá algum tipo de texto que você vai gostar. Reserve um horário todos os dias para ler, de preferência antes de dormir, pois te fará ter um sono mais tranquilo, além de promover uma melhor fixação da memória durante o sono. Leia nem que seja uma página. O importante é o hábito. Costume.

Bom, em suma, leia. Nada mais tenho a dizer. Tome o gosto pela leitura. Apaixone-se pelas palavras. Ame as letras e faça sopa com elas. Entenda que elas conviverão com você para sempre. Elas estão em todos os lugares te dando algum tipo de anúncio, informação e direção. Leia, e não Léia.

a importancia da leitura

 

Um abraço e que Deus nos abençoe!

J.C.Marques