Veja a rotina do adolescente de 14 anos aprovado em medicina na Unifor e direito na UFRRJ

0
206

O adolescente Caio Temponi tem apenas 14 anos e já passou em direito, na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e em medicina, na Universidade de Fortaleza (Unifor), todas em 1º lugar.

A rotina do adolescente começa cedo. Ele acorda às 7h30 e no café da manhã gosta de comer uma fruta, um cereal ou até mesmo torradas com ovo, o prato favorito. Por volta das 8h, entrega-se aos estudos, que ocupa a maior parte do dia do garoto.

Aos 12 passou pela primeira vez no vestibular, na Escola Preparatória dos Cadetes do Ar (Epcar), uma instituição da Força Aérea que prepara jovens para seguirem a carreira militar e se tornarem oficiais. Depois passou na UFRRJ e Unifor.

Quando as pessoas descobrem sobre a trajetória de aprovações do adolescente, brincam que ele é “o terror dos primos”. “Muitos falam que não gostariam de me ter como primo, mas os meus não ligam muito para isso.”

Caio almoça e depois entra no colégio às 13h e sai só às 22h. O menino afirma que não se sente cansado com essa rotina. Estuda, lancha e janta no próprio colégio, que é preparatório para o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Passar na prova é o objetivo do adolescente.

Avançando séries

Foto: Arquivo Pessoal/ Correio Braziliense

De acordo com a mãe do adolescente, Laurismara, o filho avança séries desde o fundamental. Ela afirma que quando ele estava no jardim de infância, todos já notavam que ele era mais avançado que a série.

Aos três anos, Caio já lia e recitava de cor as tabuadas. Aos 6 anos, todos os alunos estavam saindo da escola com as camisetas do uniforme autografadas. No entanto, como os alunos não sabiam escrever, era Caio que assinava pelos colegas as camisetas.

Essa situação fez Laurismara lutar para avançar os anos de estudo do filho. Como o filho tem um QI, índice de inteligência, mais alto que 99% da população mundial, ele não cursou o 1º ano do fundamental, pulou para o 2º.

Além disso, ele fez o 3º, foi para o 4º. Depois, pulou do 7º para o 9º. No último salto, o adolescente acabou no 3º ano do ensino médio, onde está.

Essa rotina poderia parecer difícil, mas o adolescente afirma que tem prazer em estudar. Desde criança ele gosta de aprender. Os pais afirmaram que até tentavam ajudar, mas que o filho buscava a felicidade nos livros. “Quanto mais você estuda, mais você gosta de estudar, é natural ao longo do tempo”, ele pontua.

O adolescente conta que apesar de ser mais novo, não se sente deslocado e se dá bem com os colegas de classe. De acordo com a mãe, nas aulas ele se relaciona com os colegas mais velhos, mas nos intervalos fica com os amigos da mesma idade dele.

Passatempos do adolescente

Foto: Arquivo Pessoal/ Correio Braziliense

Além dos estudos, Caio também gosta de jogar futebol, xadrez e pingue-pongue. O adolescente adora sair, ir ao shopping e ao cinema. Os gêneros de filmes que mais gosta são ação, ficção científica e aventura.

Além disso, Caio gosta de ouvir pop, sendo muito fã de Ed Sheeran.

“Algumas pessoas pensam que eu acordo, almoço e durmo estudando. Mas eu gosto de sair com amigos, tenho meus hobbies, é natural”, ele desabafa.

Caio afirma que é um adolescente como todos os outros.

“Se você vir, ele é adulto na inteligência e estudos, mas ele é criança. Qualquer papel jogado vira bola no pé dele. Ele tem o compromisso e estuda na hora de estudar, mas ele tem o momento de diversão”, afirma a mãe.

Nessa rotina agitada, Caio ainda encontra tempo para cuidar do canal no Youtube e de um perfil no Instagram. Nessas páginas, compartilha dicas de estudo.

Fonte: Metrópoles