Rio+Saneamento levará mais cidadania a 2,6 milhões de pessoas no estado
Concessionária inicia intervenções que vão beneficiar regiões historicamente atingidas por falta d’água, como Realengo, Guaratiba e Rio das Ostras

Começa nesta segunda-feira, dia 1°, uma nova era para o saneamento básico no estado do Rio de Janeiro. Os moradores de 18 cidades, incluindo 22 bairros da Zona Oeste da Capital, contam agora com uma nova companhia à frente da prestação de serviço. A Rio+Saneamento, concessionária do Grupo Águas do Brasil — uma das maiores empresas do setor no país —, é a nova responsável pelo serviço para 2,6 milhões de cidadãos das regiões do chamado bloco 3 da Cedae.

Dois meses antes do prazo previsto, a Rio+Saneamento agora assume a operação plena do abastecimento de água, e coleta e tratamento de esgoto. Ao longo do contrato de concessão, serão feitos investimentos de R$ 4,7 bilhões, a maior parte na primeira década, uma vez que o objetivo é universalizar o serviço em até 11 anos, de acordo com o Marco Legal do Saneamento. Serão construídas 33 estações de tratamento de esgoto e 12 estações de tratamento de água, além da implementação de mais de 1.500 quilômetros de tubulação de esgoto. Nas comunidades da Zona Oeste do Rio, serão investidos R$ 354 milhões para levar mais dignidade e saúde à população.

— Vamos acompanhar a formação de uma geração inteira ao longo de 35 anos de concessão. Faremos parte da vida daquelas pessoas, precisaremos estar integrados às suas necessidades e demandas para contribuir com o desenvolvimento econômico e social da região — afirma o presidente da Rio+Saneamento, Leonardo Righetto.

A chegada da concessionária vai valorizar a economia local com a oferta de cerca de 5 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, o trabalho da concessionária nos municípios de Paracambi, Seropédica, Itaguaí, Rio Claro, Piraí e Vassouras, vai contribuir ainda para a despoluição das bacias do Guandu e da Baía de Sepetiba, onde 44 milhões de litros de esgoto in natura deixarão de ser despejados por dia, em cinco anos.

Primeiras intervenções

Na capital, a concessionária vai atuar na distribuição de água para cerca de 1,7 milhão de moradores dos bairros da AP5 Zona Oeste. Para os moradores de Itaguaí, Seropédica e Paracambi, além do abastecimento de água, o trabalho incluirá o tratamento e coleta de esgoto. Nos demais municípios, além da distribuição da água e do esgoto, a concessão contempla a captação e tratamento de água.

As primeiras intervenções já iniciadas neste primeiro dia de operação vão beneficiar diretamente mais de 385 mil pessoas. No primeiro ano de concessão, serão mais de R$ 100 milhões em obras, equipamentos, e outros investimentos que já vão contribuir com o abastecimento de água. Guaratiba, bairro com problemas históricos de falta d’água no verão, receberá três travessias em adutora, que deverão estar prontas até o final de dezembro deste ano, refletindo em melhorias no abastecimento da população ao longo da estação. A região receberá, ainda, obras de assentamento de quase 6 km de adutora, que devem ser entregues até o fim do primeiro semestre de 2023, beneficiando 100 mil pessoas.

Em Realengo, outro bairro bastante afetado receberá outros 4 km de redes de distribuição, além de remanejamentos de ligações domiciliares de água da rede antiga para a nova. Rio das Ostras, na Região dos Lagos, ganhará cinco geradores, o que vai solucionar as interrupções no tratamento e fornecimento de água em caso de quedas de energia, uma situação muito comum na região.

O que muda e o que não muda para o consumidor

Para os moradores da Zona Oeste, nada muda em relação às contas. Neste mês, eles receberão um boleto com as logomarcas da Zona Oeste Mais Saneamento (concessionária que continua responsável pela coleta e tratamento de esgoto) e da Rio+Saneamento.

Já nos demais municípios atendidos pela Rio+, quem atualmente tem a conta da Cedae em débito automático precisa ficar atento. Não haverá transferência automática para a nova concessionária. Ao receber a primeira conta da nova concessionária, o cliente poderá cadastrar junto ao seu banco em débito automático ou solicitar esse cadastro pelos canais de relacionamento da nova concessionária. Lembre-se que essa primeira conta deve ser paga pelo código de barras, uma vez que o cadastramento será válido a partir da segunda conta.

Atendimento

Com a chegada da Rio+Saneamento, os moradores de grande parte da Zona Oeste da capital e de outras 17 cidades fluminenses contarão com diferentes canais de comunicação com a concessionária. Um deles é pelo telefone, nos números 0800 772 1025 (Zona Oeste) e 0800 772 1027 (interior).

O aplicativo Cliente Rio+Saneamento conta com um chat interativo, e os clientes também podem acessar o site riomaissaneamento.com.br, onde encontrarão informações sobre serviços e endereços das lojas de atendimento, e; agenciavirtual.riomaissaneamento.com.br.

Nas redes sociais, a Rio+Saneamento possui perfis ativos no Instagram e no Facebook para estreitar a comunicação com o consumidor e, assim, oferecer o melhor atendimento.

A Rio+Saneamento atenderá aos seguintes bairros da AP5 da Zona Oeste: Bangu, Barra de Guaratiba, Campo dos Afonsos, Campo Grande, Cosmos, Deodoro, Gericinó, Guaratiba, Inhoaíba, Jardim Sulacap, Magalhães Bastos, Paciência, Padre Miguel, Pedra de Guaratiba, Realengo, Santa Cruz, Santíssimo, Senador Camará, Senador Vasconcelos, Sepetiba, Vila Kennedy e Vila Militar.

No restante do estado, 17 municípios fluminenses passam a ser atendidos pela concessionária: Bom Jardim, Carapebus, Carmo, Itaguaí, Macuco, Natividade, Paracambi, Pinheiral, Piraí, Rio Claro, Rio das Ostras, São Fidélis, São José de Ubá, Seropédica, Sumidouro, Trajano de Moraes e Vassouras.

Obras na Região Metropolitana:

Itaguaí (Metropolitana): obras de tubulação da adutora do Rio da Guarda, otimizando o abastecimento de água

Paracambi (Metropolitana): implantação de dois quilômetros de rede de abastecimento no bairro Guarajuba

Seropédica (Metropolitana): obras de melhoria da unidade de bombeamento do bairro Fazenda Caxias