Cedae usa tecnologia de ponta para inspecionar estruturas hidráulicas

0
50

Projeto piloto testado durante parada anual para manutenção da Estação de Tratamento de Água Guandu envolve softwares de última geração

A Cedae aproveitou a paralisação anual de manutenção da Estação de Tratamento de Água (ETA) Guandu para iniciar trabalho inédito de inspeção do Túnel Canal, principal infraestrutura hidráulica do Estado. A companhia usou o equipamento ‘laser scanner’, capaz de gerar modelo 3D em alta definição na elaboração de levantamento técnico de trecho de 2,4 mil metros de tubulação, iniciado na Ponte do Catonho. Os dados em processamento servirão para orientar as equipes em ações futuras.

Parte do Sistema Guandu-Lameirão, o Túnel Canal é responsável pelo abastecimento de cerca de 5 milhões de pessoas no município do Rio de Janeiro. Esta estrutura hidráulica escavada em rocha transporta 22 mil l/s de água tratada – metade da produção da ETA Guandu – por mais de 40 km de Santíssimo, na Zona Oeste, até o Reservatório dos Macacos, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio.

Coordenador do projeto e engenheiro civil da Cedae, Victor Faria detalha que o sistema desenvolvido pelo Departamento de Inteligência Geográfica e Geoprocessamento da Diretoria de Saneamento e Grande Operação da empresa vai proporcionar maior agilidade nas ações de reparo e prevenção:

– A inspeção só pode ser feita uma vez por ano neste sistema durante a parada programada para manutenção, uma vez que o canal funciona em plena carga durante 24h por dia, sem interrupção. O objetivo é avaliar as condições físicas do túnel e identificar com mais precisão a integridade das estruturas em rocha e concreto. Desta forma, conseguiremos agilizar a atuação com assertividade.

Com a concessão à iniciativa privada, a Cedae diversifica atividades e tem investido na inovação para ampliar a eficiência do sistema. O projeto poderá integrar o novo portfólio de serviços prestados pela companhia, que estuda oferecer a tecnologia a outras empresas, como mais uma fonte de geração de receita.

– Apostamos na inovação como principal fonte de eficiência e temos certeza de que virão resultados de sucesso. Vamos incluir o estudo no nosso Centro de Inovação Socioambiental para incentivar este tipo de trabalho que conversa diretamente com as práticas ESG (sustentabilidade, governança e responsabilidade social) –, detalha o diretor-presidente da Cedae, Leonardo Soares.

‘Nuvem de pontos’ gera gêmeos digitais de estruturas reais da rede

Além de fazer o levantamento das infraestruturas por meio da geração de ‘nuvem de pontos’ pelo scanner, a tecnologia tem outras aplicações, como controle de obras e suporte de projetos. A ferramenta também admite a confecção de modelos de “gêmeos digitais”, considerados a grande inovação da indústria.

Pelo recurso, é possível fazer uma simulação virtual de produtos e serviços a partir da integração de sensores em um item físico. Na prática, conectados, eles coletam informações de determinado item e o projetam em um ambiente virtual, criando uma cópia muito próxima à realidade – gêmeos.