Este ano foram 65 mortes em 187 acidentes (sinistros) graves, enquanto na operação anterior foram 62 mortos em 205 acidentes (sinistros) graves. Somando as Operações de Natal e Ano Novo foram 148 mortos somente nas rodovias federais.

Polícia Rodoviária Federal (PRF) encerrou a Operação Ano Novo 2022. Nos quatro dias, 72.420 pessoas e 59.402 veículos foram fiscalizados em todas as rodovias do país. No total, foram 730 sinistros, 65 mortos e 1.017 feridos.

Para esta operação, que se iniciou no dia 30 de dezembro e foi encerrada no dia 2 de janeiro, foram empregados 7.484 policiais.

Durante esse período, foram registradas 37.169 autuações. Dentre elas, 5.344 por ultrapassagem proibida; 4.240 condutores e passageiros foram flagrados por não usarem o cinto de segurança, e 597 motociclistas foram multados por transitarem sem o capacete. Mais uma vez, a PRF omitiu as multas por excesso de velocidade, conduta que sempre foi campeão de infrações até o início de 2019.

Segundo a Corporação, foram realizados 35.717 testes de alcoolemia, sendo registradas 964 infrações por dirigir sob influência de álcool, média de 2,7% dos condutores testados ou que se negaram a passar pelo etilômetro.

Acidentes mais graves

Foram contabilizados 730 acidentes (sinistros) na Operação deste ano contra 759 no ano passado, redução de 4%. Os acidentes graves caíram de 205 para 187, diminuição de 9%.

Entretanto, o grau de letalidade este ano foi maior pois na Operação 2021/2022 tivemos 65 mortes contra 62 no ano passado. No período anterior tínhamos 3,30 acidentes (sinistros) graves para cada morto e agora foram 2,87. Isto representa praticamente 15% a mais de letalidade.

Já nos feridos, a média de feridos por acidente (sinistro) aumentou mais de 8% em relação ao total anterior. Na operação deste ano foram 1017 feridos para 730 sinistros, enquanto na operação anterior foram 969 para 759.

Quase 150 mortos em apenas duas operações no fim do ano

Durante a Operação de Natal foram registrados 83 mortos e 1.079 pessoas ficaram feridas. Somados com a Operação de Ano Novo encontramos 148 mortos nas rodovias federais e 2.096 feridos, em apenas duas operações feriado. Em ambos os períodos com aumento no número de mortos e feridos.

Embora seja uma amostra pequena, em relação ao futuro da sinistralidade nas rodovias federais em 2022, já são um indício de que a PRF precisará fazer um esforço ainda maior para atingir as metas de redução de mortos nas rodovias federais para o período da Década de Segurança Viária 2021-2030.

Combate ao crime

Com foco também nas ações operacionais de combate à criminalidade, a PRF obteve resultados significativos. Foram apreendidos 756 quilos de maconha, um aumento de 46%, realizadas 442 prisões, aumento de 51% e recuperados 83 veículos, num aumento de 54% em relação ao mesmo período do ano passado.

Fonte: Ascom/PRF e Estradas.com.br