Concurso CBMERJ para soldados precisa do aval do Conselho do RRF

0
80

Após a PGE RJ não ver impedimento para a realização do concurso CBMERJ para soldados, órgão pede que aval também seja dado pelo Comissarf.

A Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro (PGE RJ) avaliou a proposta do concurso CBMERJ, com 800 vagas para soldados e sargentos. O parecer foi dado esta semana pelo subprocurador-Geral do Estado, Rafael Rolim de Minto, e o procurador-assessor, Fabricio Dantas.

Segundo Dantas, ao analisar o pedido de concurso, sem adentrar em aspectos relativos à conveniência e oportunidade, nem analisar aspectos de natureza eminentemente financeira, contábil e econômica, que competem exclusivamente ao órgão técnico, é possível a realização da seleção.

O parecer positivo leva em consideração o pedido em relação às vacâncias ocorridas após a adesão do ente ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

Diante disso, o subprocurador entende que o processo deve ser encaminhado à Secretaria da Fazenda (Sefaz) e Comissão de Acompanhamento e Monitoramento Econômico-Financeiro do Regime de Recuperação Fiscal (COMISSARRF), para que sejam adotadas eventuais providências necessárias antes do prosseguimento do feito, em razão das negociações em andamento com a União, em relação ao RRF.

Desta forma, todo o processo deve passar pelo crivo da comissão para que, futuramente, seja autorizado pelo governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro. Apesar do trâmite, os pareceres da PGE antecipam a viabilidade da seleção, trazendo assim a expectativa para o aval.

Quem aguarda por um concurso CBMERJ, com oportunidades efetivas para soldados, pode contar com uma seleção em breve. Isso porque o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro visa preencher 800 vagas.

De acordo com o documento, o qual Folha Dirigida teve acesso, as necessidades da corporação visam ao ingresso de 670 soldados e 130 sargentos músicos, conforme a distribuição abaixo:

QUALIFICAÇÃO, SUBESPECIALIZAÇÃO, VAGAS

0 (Combatente)

Pedreiro

14

Eletricista (predial)

6

Eletricista (eletrotécnico)

8

Bombeiro Hidráulico

6

Carpinteiro

6

Pintor

12

2 (Condutor e operador de viaturas)

CNH tipo D

130

CNH tipo E

100

3 (Artífice)

Mecânico (motor à diesel)

36

Mecânico (motor à gasolina)

20

Mecânico (motor de 2 tempos)

14

Mecânico (refrigeração automotiva)

8

Mecânico (eletricista automotivo)

12

Mecânico (eletromecânico)

12

Lanterneiro

16

Lanterneiro (pintor de automóveis)

16

Serralheiro

16

Borracheiro

12

4 (Músico)

Músico (clarinetista)

22

Músico (flautista)

6

Músico (flautinista)

2

Músico (saxofonista)

6

Músico (fagotista)

2

Músico (oboista)

3

Músico (trompetista)

8

Músico (trombonista)

9

Músico (bombardinos)

4

Músico (tubista)

6

Músico (trompista)

8

Músico (contrabaixista)

6

Músico (percursionista)

9

Músico (pianista)

1

Músico (violinista)

22

Músico (violista)

8

Músico (violoncelista)

8

5 (Telecomunicações)

Telecomunicações (técnico em telefonia)

10

Telecomunicações (técnico em radiofonia)

10

Telecomunicações (Eletrotécnico em Telecomunicações)

6

7 (Corneteiro)

Corneteiro

50

8 (Marítimo)

Mestre-de-Lancha

150

TOTAL

——————

800

 

Em todos os casos, o CBMERJ afirma que exigirá o nível médio completo, sem limite de idade para participar do concurso. No entanto, uma lei sancionada em janeiro deste ano prevê limite de 32 anos para ingresso na corporação.

Ainda segundo o documento, caso o concurso seja autorizado pelo Governo do Estado, os candidatos serão avaliados em diversas etapas, sendo a primeira delas a prova objetiva, contendo 60 questões:

Língua Portuguesa (15);
Raciocínio Lógico (15); e
Conhecimentos Específicos (30).

O estudo técnico também traz a possibilidade de distribuição das vagas por todo o Estado do Rio de Janeiro. Caso o concurso seja autorizado, o CBMERJ espera receber até 100 mil candidatos.

Concurso CBMERJ para oficiais é o próximo

Apesar da expectativa pelo aval da seleção de soldados e sargentos, o próximo edital do Corpo de Bombeiros será para o seu concurso de oficiais, com 40 vagas.

Conforme os últimos editais publicados para a carreira, os candidatos precisarão ter apenas o nível médio completo. O processo não prevê limite de idade, mas uma lei aprovada em janeiro deste ano determina o ingresso de concorrentes com até 32 anos de idade.

Em abril, foi publicado o extrato do contrato entre a Fundação Getulio Vargas (FGV), banca organizadora. Desta forma, é questão de tempo até a divulgação do edital, que pode ocorrer a qualquer momento.

Os candidatos serão avaliados em diversas etapas. A primeira delas, a prova objetiva, tem 100 questões previstas, sendo elas de:

Língua Portuguesa (15 perguntas);
Matemática (15);
Física (15);
Química (15);
Biologia (dez);
Geografia (dez);
História (dez);
Língua Estrangeira – Inglês (cinco); e
Sociologia (cinco).

Fonte: Folha Dirigida