O cadete do Corpo de Bombeiros Gabriel Lourenço da Silva Cordeiro, de 24 anos, morreu na madrugada desta quarta-feira (16) após passar mal durante uma caminhada no Parque Estadual da Pedra Branca, na última segunda-feira (14). Uma sindicância foi aberta para investigar o caso.

Segundo a corporação, Gabriel recebeu os primeiros socorros e foi levado de helicóptero ao Hospital Aristarcho Pessoa, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio. Ele chegou a ser intubado e transferido para outro hospital, mas não resistiu.

Em nota, a corporação informou que “o jovem evoluiu para um quadro grave de insuficiência hepática e chegou a ser transferido para o Hospital São Francisco da Penitência, na Tijuca, para tentar um transplante, mas veio a óbito na madrugada desta quarta-feira (16.03)”.

Um amigo da família de Gabriel disse que os cadetes foram submetidos a maus-tratos e que não podiam comer ou beber água.

Ainda de acordo com ele, os cadetes sofreram abusos físicos e emocionais, a ajuda médica demorou e o socorro médico não tinha oxigênio.

O Corpo de Bombeiros negou essas informações, afirmando que os alunos foram abastecidos com refeição durante o exercício e que uma ambulância deu suporte.

Fonte: https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2022/03/16/cadete-do-corpo-de-bombeiros-do-rio-morre-durante-exercicio-no-parque-estadual-da-pedra-branca.ghtml